Sem palavras calo cúmplice da precisão de vozes outras, ditos risos inventados marcados na lentidão do meu compasso poço gosto de… damasco! Língua acima, meras rimas, reverto óleo da meia tela esquerda – flanco conciso de escamas voláteis.

Atravessada a praça, desço correndo a rua inevitável de sobrados em reforma. De longe já vejo um pai, pai, meu pai?, à espera do velho que ouve a campainha e levanta sem pressa como quem se acostumou a receber visitas amáveis e as grades já sucumbem em mãos embrutecidas que recobrem sua extensão com telhas verticais aluminosas quando de roupão e chinelos o homem abre sua portinhola reservada e não vejo o pai desaparecer do outro lado –  meu imperativo é correr e nada mais não olhe pro asfalto (mas eram parelelepípedos) poeirento não adivinhe a explicação que inexiste por enquanto, siga seu anfitrião enquanto descarrego essa aflição de tempo curto e espaço longo, enquanto corro corro corro até chegar ao último sobrado de escombros inefáveis e constatar que

ela (quem é ela?) estará dormindo no segundo degrau, o preto chanel contrastando a pele clara enquanto ele (?) fala ao telefone

baixo, bem baixo

pra não acordá-la.

Anúncios

2 Respostas to “”

  1. unkown Says:

    e a precisão das palavras me invade. e a imprecisão de seu significado e toda a bagagem que acompanha e o único pensamento que vem a mente é “quase sagrados!”. e nem meu o é

  2. marquito Says:

    delicadamente hermético. eu cá entendo. e gosto, e quero ver.
    escreva para nós, lerei com meu prazer.
    mas queria ver o que vc faria com os olhos estrábicos deste mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: