entrei no prédio lembrando do tempo em que você dizia

calma

e eu nem sabia o que significava isso, você dizia

calma

e eu não ouvia nada, eu gritava chorava esmurrava o seu peito até que você segurasse os meus pulsos e parasse de pedir

calma

eu era aflita e achava que não precisava disfarçar, achava que poderia viver assim impunemente, te achava reacionário dizendo

calma

porque eu não tinha

calma

porque eu não fingia ter

calma

porque eu te desejava sem

calma alguma e o seu desejo era um grito,

reflexo da sua imagem, eu era uma cobaia, te desejava numa ânsia de cobaia, eu ouvia a sua voz

pelos corredores pelos sonhos pelos muros, só ensurdecia ao seu

calma

só ensurdecia aos lampejos de prudência que você tentava me fazer sentir educando a minha ira enquanto eu escapava pelos vãos, enquanto eu tinha tudo, menos

(      ).

(antigo, pero no mucho)

Anúncios

6 Respostas to “”

  1. Ricardo Duarte Says:

    Lindo texto! Gostei principalmente de “educando a minha ira enquanto eu escapava pelos vãos”.

  2. anonimo, sempre Says:

    porque o sentimento de personalização nunca abandona seus textos … ou a minha leitura deles … sempre perturbadores, por bem ou por mal

  3. Rubens Says:

    Gostei
    Bonito
    Com alma

  4. celso Says:

    Achei teu blog nos links de K. (marquito). Não faço a mínima idéia quem vc seja, mas seus texto são excelentes. Parabéns!!!

  5. Veronica Quitalo Says:

    Fantástico!!!

  6. Neusa Doretto Says:

    Perfeito!!! Delicioso!!!!

    Agora quero outro igual. Quero mais. (rsrsrsr)
    bjs
    neusa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: