Sugiro que fique com os quadros, o baú menor, tiro de lá minhas coisas num instante, metade das conservas de Avaré que tanto te deliciam (ainda me impressionam seus suspiros quentes daquele deleite sem culpa), e os livros, os livros se misturaram tanto, (menos que nós mesmos), já não sabemos de cada um a quem pertence ou quem de fato o leu, não, deixa este que ainda não terminei, é, sim, terminar terminei mas queria ainda reler uns capítulos, deixa que te entrego logo, não esqueço. Sugiro que nos revezemos em nossos bares prediletos, pode ficar com as sextas, ou os sábados, se preferir, no Tião, eu fico com a sinuca e depois a gente troca se for o caso, você pode ficar com o quilo que eu detesto aquela comida, vou ver se aprendo a cozinhar alguma coisa, aliás, você podia me ajudar nisso, me dar umas aulas, umas dicas, sei lá, tá bom, depois a gente vê isso, não, essa luminária foi minha mãe quem nos deu, melhor deixar aqui mesmo, sabe, andei pensando em como vai ser daqui pra frente, ah, desculpe.

Olha, eu sugiro que você mobílie um apartamento modesto, não, sabe que em nada me agrada aquele do Pari, o da Vila é muito mais o seu jeito, claro que é pra você, por isso insisto na Vila, próximo daqui, tranqüilo, arejado, moderno sem frescura, é daqui do bairro que seus caminhos se descortinam a cada dia, sei que não quer alterações dessa ordem, além do mais o aluguel é mais barato, temos amigos ali no prédio, poderíamos… Sabe, pra ser bem sincera, sugiro coisas e lugares, sugiro cores e caixotes mas preferia mesmo é que ficasse, que pensasse mais um pouco, dou o tempo que precisar, preferia é que não tirasse nunca seus chinelos (que só usa vez ou outra no pior do inverno) da margem do tapete, que mantivesse seus apetrechos de barba bem onde estão, nos organizamos tão bem aqui nesse espaço, preferia que continuasse se adiantando ao despertador, interrompendo o melhor do meu sono com seus braços de fera obstinada, que sujasse toda a louça e a deixasse por lavar, que durante os dvd´s do fim de semana me emprestasse um desses ombros para anteparo, que seguisse traçando o futuro daqui mesmo, comigo.

Anúncios

9 Respostas to “”

  1. Alexandre Kovacs Says:

    Texto maravilhoso, fiquei fascinado:

    “(…) os livros, os livros se misturaram tanto, (menos que nós mesmos), já não sabemos de cada um a quem pertence ou quem de fato o leu, não, deixa este que ainda não terminei (…).

    Não consegui sair desta página, parabéns mesmo!

  2. Junior Says:

    desses textos que você sorri sem saber porquê… muito bom!

  3. eu Says:

    … devastador …

  4. Bruno Oliveira Says:

    Curioso… A narradora admite não ter se “misturado” com a personagem muda, mas ela é tão apegada aos acessórios mundanos (e tão próprios) da outra… Apenas a presença física dessa personagem muda é tão viciante assim? Parece que sim, afinal, ela, a narradora, não quer se desapegar de NADA, até sugere que morem próximos! Relação superficial essa??

    Gosto do jeito que tu escreves. Lembra-me alguém que aprecio muito…

  5. franks Says:

    tentando explicar o que só pode ser compreendido. nimrod…

    por mais que eu sempre clame por uma explicação, existem algumas coisas que só podem ser entendidas, nunca explicadas

  6. john Says:

    Morre Lévi-Strauss. … 1 min.

  7. Ricardo Duarte Says:

    Dani,
    Lindo o texto! Lembra a música “Trocando em miúdos” do Chico Buarque.

    Obrigado pelas visitas, pelos comentários e pelos textos que compartilha pelo blog.

    Feliz 2010! ;)

  8. um bebado Says:

    é como um quadro. visões diferentes por distancias diferentes. a unica coisa que me incomoda é a sincronicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: