Archive for janeiro \21\UTC 2010

janeiro 21, 2010

Da plataforma central me lanço à piscina-esgoto, afundo enquanto ela já não azul, já não translúcida, opaca, fétida. Pastosa, agora é luta e quem sabe sobrevida, meus poros entupindo mornos, um rei branco sem honra, sem peões, abandonado à sorte de partículas flutuantes. Fim-de-jogo-colisão. Gritos em som lento perturbando a solução: por todo hidrato de carbono que mantem essa carne viva, pelo mal que nos empurra à escrita, destampe alguém o ralo!